Por que precisamos sofrer se, em essência, nós somos divinos?

As grandes religiões concordam que somos criações divinas, logo somos divinos em essência. Mas por que sofremos tanto?


O nosso Ego, para se proteger, cria máscaras sociais para se ajustar aos diferentes ambientes, na esperança de ser aceito.


Nós vestimos vários tipos de máscaras: Pais, Filho ou filha, Marido ou Esposa, namorado ou namorada, empregado ou empregador etc. Cada uma destas máscaras tem suas próprias características e funções, mas nenhuma delas representa verdadeiramente quem você é.


Devido às demandas sociais, é natural que o Ego use esse tipo de mecanismo para viver de acordo com certos padrões, mas o problema é quando nos perdemos nas exigências desses padrões sociais esquecendo que a nossa real essência vai muito além e é muito mais poderosa que o nosso Ego e o seus mecanismos.


Todas as vezes que nos vemos apegados a uma máscara e suas funções, cedo ou tarde o sofrimento surgirá, devido a impermanência do ambiente que nós vivemos. Qualquer momento de felicidade baseado em máscaras sociais é temporário.


Hoje você pode ser um diretor de uma grande empresa mas amanhã você poderá perder seu emprego e, se continuar apegado a mascara de diretor, isto será motivo de sofrimento.

A mesma coisa acontece como pais, um dia nossas crianças se tornarão adultas e não mas precisarão das nossas máscaras de pais mas se nós continuamos apegados a essa função provavelmente criaremos conflitos desnecessários.


Para evitar sofrimentos é importante termos sempre como referência que somos muito mais que qualquer máscara que a sociedade nos force a vestir, e a busca da nossa verdadeira essência é, na realidade, a verdadeira busca da permanente felicidade.

Anjo com Amnesia... Lembre-se de sua essência.